Recents in Beach

header ads

Dave Grohl explica o motivo de não tocar músicas do Nirvana ao vivo




Quando o baterista do Nirvana, Dave Grohl, começou a montar o Foo Fighters em 1994, seria incrivelmente fácil atrair fãs fazendo covers das monstruosas faixas do Nirvana, que fizeram deste baterista um grande ícone grunge.

Por outro lado, Grohl tomou outro caminho, escolhendo se focar em uma música original, levando sua banda por uma estrada diferente daquela que o Nirvana ajudou a pavimentar. 
Em uma nova entrevista, Grohl explica porque ele escolheu deixar as músicas de sua-ex banda em paz e porque continuou assim por quase 20 anos.

Logo após a morte de Kurt Cobain, em 1994, o baterista Dave Grohl começou a se focar em seu novo projeto, o Foo Fighters, que se tornaria uma banda de muito sucesso. O baixista Krist Novoselic formou a banda Sweet 75 e mais tarde o Eyes Adrift, e por mais que Novoselic não tenha experimentado o mesmo sucesso comercial que Grohl, ambos os músicos dividem os mesmos pensamentos sobre manter distancia do catálogo do Nirvana.

“Há uma razão para que você não veja músicas do Nirvana em comerciais de chiclete” Grohl disse ao TChadQuarterly.com. “Krist e eu fizemos o nosso melhor para prevenir que este tipo de coisa acontecesse. Nós temos orgulho de nossa integridade e de nossa banda. Nós entendemos o mundo em que vivemos, sair do nada para se tornar o que hoje as pessoas entendem por Nirvana, mas nós realmente tentamos nosso melhor para manter a distância. É algo que Krist e eu ainda fazemos”

Grohl continua: “Há uma razão para o Foo Fighters não detonar músicas do Nirvana toda a noite: porque nós temos muito respeito por elas. Você sabe, isto é terra santa. Nós temos que ser cuidadosos. Estamos pisando em ovos. Nós nunca falamos sobre isso antes, mas a oportunidade na verdade nunca surgiu, ou não pareceu algo correto.”

Fontes: Whiplash / Graham “Gruhamed” Hartmann