Recents in Beach

header ads

Show do Reencontro da Rádio Rock 89,1 em São Paulo

Sexta-feira, dia 19 de Abril, com a casa Espaço das Américas completamente lotada, rolou o show para comemorar a volta da 89,1fm - a famosa Rádio Rock.

Os apresentadores Cadu e Luka abrihantaram a noite, agradecendo aos presentes pela volta da Rádio Rock e apresentando as bandas que subiram ao palco para fazer um espetáculo histórico.
A banda do cerrado, Raimundos, abriu a noite tocando seus maiores sucessos, entre eles Tora Tora, Reggae do Maneiro, Eu quero é ver o Ôco, Liberdade de Expressão, Complicada e Perfeitinha, que o vocalista Digão ofereceu à locutora Luka e à todas as "minas da rádio"
O público interagiu o tempo todo. Na música Palhas do Coqueiro formaram de acordo com Digão, "a maior roda de bate cabeça" da casa. Em seguida agradeceu dizendo que isso é o verdadeiro Rock, não existe violência como muitos afirmam. A galera pula, vibra mas se respeita.
Alexandre, filho do Chorão, que de acordo com as palavras do Digão, "ganhou mais quatro pais",  fez uma participação especial e cantou a música Zóio de Lula.
A banda encerrou com Puteiro em João Pessoa, agradecendo muito a volta da Rádio Rock.
O Rappa subiu ao palco em seguida, ovacionado pela galera.
Fez parte do setlist  os sucessos como Pescador de Ilusões, Meu mundo é o Barro, A minha alma, Reza a vela,  Hey Joe,  todos cantados junto com o público.
Alexandre  foi chamado novamente para cantar Zoio de Lula com a banda, e Falcão em um discurso emocionante contou da briga que teve com o Chorão há muito tempo mas em seguida fizeram as pazes, viraram parceiros.
"Sempre irá ter uma homenagem a ele. Repeito é tudo", afirmou - tanto para o Alexandre como para A banca - nova banda dos integrantes do Charlie Brown. E o Rappa respeita qualquer um que sobe no palco com esse respeito ao Chorão. E nunca irão esquecê-lo.
Alexandre finalizou dizendo que Raimundos, O Rappa, a rádio 89,1 eram todos da família do seu pai. Em seguida pediu uma salva de palmas para a banda e contou que Chorão tinha orgulho de falar que era empregado do Falcão, dos Loucomotivos.
Finalizando, foi um belissímo show, digno de um Reencontro ao pé da letra, afinal a grande maioria que marcou presença eram os mesmos que iam aos grandes eventos da rádio Rock, nas décadas de 80 e 90.
Faz tempo, mas esse Reencontro com certeza deu para matar a saudades !