Recents in Beach

header ads

Porão do Rock - Dinho Ouro Preto - Coletiva de Imprensa

IMG_0081


Na 16ª edição do Porão do rock também tivemos uma coletiva de imprensa com o Dinho - vocalista do Capital Inicial. Em torno de 10 minutos ele falou sobre política, Aborto Elétrico e o convite para tocar no festival .

Sempre politizado, Dinho abriu a entrevista falado sobre sua indignação com o Congresso em relação aos escândalo do deputado  Donadon - Isso é um insulto aos brasileiros, afirmou. Em sua opinião, as revoltas, passeatas que começaram em Junho deveriam ter acontecido mais tarde, mais próximo das eleições. Quer ver todas as cadeiras renovadas, sugeriu a garotada o voto nulo, e quer saber o que acontece se pelo menos metade dos votos chegarem nulos.
O Brasil ainda tem anos e anos pela frente para se tornar um país justo mas ele próprio não confia em ninguém, nem Pt, nem PSDB, em liderança alguma.

IMG_0079

Sobre o Rock de Brasília de hoje em comparação aos anos 80 do Aborto Elétrico:
Havia uma ausência de música, principalmente de rock naquela época. Tudo era muito difícil, ninguém tinha discos, eles gravavam em cassetes e distribuíam para os amigos. Ouviam as bandas de Brasilia com o mesmo prazer de ouvir bandas gringas. A garotada tocava por diversão, pela bagunça, pelo rock n´roll. Ninguém pensava em fazer carreira. Hoje mal começam e já estão preocupados em gravar vídeo, se o visual está certo, o que colocar no youtube, quando irão viajar, quem vai empresariar... Isso não passava na cabeça deles, era uma ingenuidade surreal, afirmou. Tocavam na calçada, ligavam tudo em um amplificador e uma tomada, ao contrário do que mostra no filme Brasilia- Era de Ouro, que o vocalista afirmou ter visto apenas fotos e não pretende assisti-lo. Acha bizarro assistir algo sobre sua vida.

Capital Inicial era a única banda de Brasilia que ainda não tinha tocado em nenhuma edição do festival, as agendas nunca bateram. E novamente não iriam tocar. Dinho explicou que as apresentações da banda tem duração de 2h enquanto no festival teriam que reduzir para 1.15h. E mais uma vez  não iriam participar do Porão para deixar de fazer seu show.  E só aceitaram o convite pois o próprio Alf entrou em contato alegando que tinham que tocar, eram a única banda brasiliense que nunca tinham participado do festival.

Assistam um trecho da entrevista em Vídeo cedida pelo site Blitz Rock Gyn

http://www.youtube.com/watch?v=Pz0PrWzlRoc