Recents in Beach

header ads

Entrevista com Greg Prato - autor de "Grunge is Dead", "A Devil on One Shoulder and an Angel on the Other" entre outros.


Greg Prato concedeu uma entrevista ao site canadense THE EYE OF FAITH onde falou entre outros assuntos, sobre o fim do Grunge, a morte de Shannon Hoon, o ingresso de Eric Carr na banda Kiss e suas preferências musicais:

Além de ser um cara e tanto, Greg Prato é um jornalista de Nova York, autor e colaborador na revista Rolling Stone. 
Ele é o autor de várias publicações únicas, incluindo ’A Devil on One Shoulder and an Angel on the Other: The Story of Shannon Hoon and Blind Melon,’ ‘Touched by Magic: The Tommy Bolin Story,’ ‘Grunge Is Dead: The Oral History of Seattle Rock Music, ‘No Schlock . . . Just Rock!,’ ‘The Eric Carr Story,’ ‘MTV Ruled the World: The Early Years of Music Video,’ ‘Sack Exchange: The Definitive Oral History of the 1980s New York Jets,’ ‘Too High to Die: Meet the Meat Puppets,’ ‘Dynasty: The Oral History of the New York Islanders, 1972-1984,’ and ‘The Faith No More & Mr. Bungle Companion.’

JOHN: O que acabou ou contribuiu para o fim do "grunge"?

GREG: Alguns fatores contribuíram para o fim do movimento grunge -  a morte de Kurt Cobain encabeçou o fim, seguido pelo desmembramento do Soundgarden, Pearl Jam não excursionava muito, e Alice in Chains deu uma parada devido aos problemas com drogas de Layne Staley.
 Além disso, as  gravadoras assinavam com bandas horríveis, que faziam imitações baratas do grunge (  Bush, Silverchair, Candlebox , etc) que fediam demais. 
Foi muito triste ver a rapidez com que a maioria dos fãs de rock em meados e final da década de 90 / início do século 21 se voltaram para a atuação e adotaram a mesma postura"rock star" grosseira que as bandas de hair metal ostentavam nos anos 80.



                                                 


JOHN: O que fez grunge ser tão popular?

GREG: A maioria dos fãs de rock tradicionais pareciam fartos das mesmas bandas previsíveis / fedidas do Rock Mainstream que foram sujando a MTV e a rádio na época. E, na minha humilde opinião, não há nada melhor do que uma banda de hard rock soar como verdadeiros seres humanos tocando seus instrumentos, 
 tomando forma "ao vivo"  (como no inicio de Led Zeppelin, Kiss, Ramones, Sex Pistols, etc) ... algo que muitos artistas hoje em dia (que estão sob o feitiço do Autotune, da intromissão dos compositores e produtores, etc) devem ficar ligados e tomar nota. Além disso, eu sempre apreciei que esses senhores como Kurt Cobain e Eddie Vedder não tinham medo de falar o que pensam sobre uma variedade de assuntos delicados em entrevistas - algo que a maioria roqueiros pós-grunge nunca teriam culhões para fazer, porque não arriscariam perder seu patrocínio, anúncios comerciais, linha de roupas, etc. Mas o mais importante foi a qualidade da composição - Eu provavelmente ainda ouço mais bandas daquela época (Nirvana, Soundgarden, Pearl Jam, Alice in Chains, Faith No More, Primus, Jeff Buckley, Blind Melon, Meat Puppets, Melvins, Truly, Radiohead, Morphine, My Bloody Valentine, Smashing Pumpkins, Fishbone, Sonic Youth, Rage Against the Machine, Tool, etc.), do que qualquer outra .


JOHN: Podemos falar sobre os Meat Puppets, Greg? Será que os fãs harcore da banda ficaram  irados quando os músicos começaram a misturar elementos do country e psicodelia em seu som?



GREG: De acordo com a banda quando eu os entrevistei para o livro "Too High to Die," sim, eles pareciam com raiva (ou confusos) ... provavelmente não tanto os fãs deles, mas os fãs das bandas que estavam tocando com eles - especificamente Black Flag . Os fãs de Black Flag não queriam apoiar embora Grateful Dead faziam jams em 84, durante uma temporada de abertura para Flag, como afirmou o baterista do Puppets, Derrick Bostrom. 
Pessoalmente, eu pensei que era fantástico para a banda mesclar punk com country e psicodelia, e muitas das minhas bandas favoritas posteriores pareciam concordar - Soundgarden, Nirvana, Melvins , etc.  Você pode certamente tirar a prova em "Meat Puppets II" e " Up on the Sun", dois dos meus favoritos álbuns de todos os tempos, que parecem nunca envelhecer.

                                                 



JOHN: Qual era a relação entre o produtor Paul Leary em "Too High to Die", com os Meat Puppets . Por que eles decidiram trabalhar com Leary ?

GREG: A relação parecia ser boa entre Leary e a banda em "Too High to Die '. Eles foram amigos de antemão 
por um longo tempo. (Leary é um membro de longa data dos Butthole Surfers , para quem não sabe). Curiosamente, eu encontrei com  Leary para falar sobre o livro, quando os Butthole Surfers se ligou ao John Paul Jones do Led Zeppelin para produzir o álbum de 1993, "Worm Saloon Independent". O Puppets disse a Leary para dar uma força com Jones: para que ele produzisse o próximo álbum dos Puppets  (que acabou sendo "Too High to Die "). Surpreendentemente, Jones supostamente não se importou com a música, que é bastante chocante, e eu acho que a música dos Puppets ficou mais de acordo do que com o que seria com Sr.Jones.



JOHN: Qual era a relação entre Kurt Cobain como os Meat Puppets ?

GREG: A relação entre Cobain e os Puppets parecia bastante grande, afinal, ele teve a gentileza de convidá-los para uma turnê com o Nirvana em 93, e tocar algumas de suas músicas no agora, clássico, '
Nirvana Unplugged '. Mas de acordo com Curt Kirkwood, ele e Cobain não eram os melhores amigos no dia a dia - eram mais conhecidos. De qualquer forma, eu sempre achei que foi legal o fato de Cobain ter feito questão de ajudar a promover os Puppets .

                                                    



JOHN: Podemos falar de Shannon Hoon - o que contribuiu para a sua morte em uma idade jovem? Foi um choque como foi a morte de Kurt Cobain, ao mundo da música.

GREG: O baterista do 
Blind Melon, Glen Graham tem uma teoria (que ele discute em meu livro, '"A Devil on One Shoulder ...'), que Shannon era bipolar, e foi medicar-se com drogas. Eu certamente me lembro dos outros dizendo o mesmo sobre Kurt Cobain. Shannon em última análise, acabou morrendo de overdose de cocaína.
Eu lembro de estar entristecido e chocado tanto com a morte de Cobain como de Hoon (em 1994 e 1995, respectivamente), mas acho que Hoon eu senti mais, porque eu era mais um fã de Blind Melon na época do que do Nirvana (desde então, eu provavelmente goste de ambas as bandas também). Independentemente disso, alguns dos meus favoritos cantores / músicos / compositores de todos os tempos morreram durante aquela década - Cobain, Hoon e Jeff Buckley, entre outros.

                                                                     



JOHN: Qual foi a reação dos fãs do KISS, quando  
Eric Carr entrou na banda?

GREG: Eu me lembro de ser bastante positiva. Eu acho que a maioria dos fãs - inclusive eu - pensei que a chegada de um novo membro poderia levar a banda de volta aos trilhos e seu próximo álbum seria um retorno ao heavy metal glorioso, um 'Destroyer' ou "Rock and Roll Over '. Mas em vez disso, Gene e Paul foram ao fundo do poço, e Kiss  fez "Music From The Elder", que era um rock 
ópera  bombástico, e que acabou por ser pior álbum mais vendido da banda. E, para crédito do Eric, ele expressou preocupação com seus novos companheiros de banda, que esta foi uma má escolha. Seu próximo álbum, "Creatures of the Night’', foi o álbum de retorno ao metal que a maioria dos fãs estava esperando por anos, e a bateria de Eric foi uma grande razão para que o álbum soe tão grande como é.


                                                                           



JOHN: Você poderia citar algumas de suas bandas favoritas, Greg?

GREG: Eu escuto uma grande variedade de música, mas se eu tivesse que escolher uma única banda de rock favorita de todos os tempos, ele teria de ser o Queen, já que poderia tocar praticamente qualquer estilo musical, e todos os 4 indivíduos eram compositores excelentes. Mas no topo, alguns dos meus favoritos incluem Soundgarden , Faith No More , Nirvana , Meat Puppets , Blind Melon, Jeff Buckley, Primus, Black Sabbath, Thin Lizzy, Stevie Wonder, Sly & the Family Stone, The Stooges, Velvet Underground, Lou Reed, Alice Cooper, The Pretenders, Joan Jett, James Brown, Led Zeppelin, Kiss, Bad Brains, Talking Heads, Sex Pistols, Dead Kennedys, The Ramones, Neil Young, AC / DC ... Tenho certeza de que estou deixando muitos outros de fora, peço desculpas aos artistas!


Maiores informações sobre o autor Greg Prato ou sobre seus livros, em seu perfil do Twitter .


Fonte: The Eye of Faith
By: John Wisniewski.