Recents in Beach

header ads

Goiania Noise Festival: LineUp completo:




O Goiania Noise Festival que completa 20 anos divulgou o lineUp completo dessa edição. 
O evento está confirmado para os dias 5, 6 e 7 de dezembro, no Centro Cultural Oscar Niemeyer e Centro Cultural Martin Cererê, em Goiânia. e entre as principais atrações teremos Biohazard (EUA), Terrorizer (EUA), Matanza, Korzus, entre outros:


Sexta-feira – 5 de dezembro

BIOHAZARD (EUA)
O Biohazard foi formado em 1987, no Brooklyn, Nova York. Precursora na fusão de hardcore e metal com hip hop, é responsável por influenciar toda uma geração e tem mais de dez discos lançados, com porradas como Punishment, Shades of Grey, Judgement Night, Five Blocks to the Subway, entre outras.
Confira: http://www.youtube.com/watch?v=9n-XnSoAneU

MATANZA (RJ)
Um dos maiores nomes do rock nacional na atualidade, o Matanza surgiu em 1996 e ficou conhecido como uma banda de countrycore por fundir elementos do country com metal e hardcore, mas há tempos se afastou desse rótulo para fazer ROCK com todas as letras maiúsculas e letras cafajestes e bem humoradas. É porrada! Pé na porta e soco na cara!
Confira: http://www.youtube.com/watch?v=AA3p5NvuEq0

MECHANICS (GO)
Os malditos Mechanics chegam aos 20 anos do Goiânia Noise também completando duas décadas de caos e vagabundagem. Depois de álbuns conceituais e explosivos, mudanças no idioma das músicas, uma investida acústica e shows sempre caóticos, a banda apresenta um novo show e prepara mais um disco, que será lançado em vinil, e tem o sugestivo nome de Fracasso.

GIRLIE HELL (GO)
Uma banda com quatro meninas endiabradas, cheias de atitude, peso, personalidade, vocais rasgados, riffs poderosos, distorção e sangue nos olhos. Formada em 2007, a banda já lançou um CD, Get Hard!, altos videoclipes e este ano apresenta um compacto em vinil vermelho, intitulado Hit and Run, cheio de hard rock e metal e com a produção de Marcello Pompeu (do Korzus).

COLETIVO SUI GENERIS (GO)
Banda formada no começo de 2009, focada no estilo e no cotidiano das ruas transmitindo o que é de bom e ruim desta realidade, uma verdadeira fusão de rap e hardcore. É a junção de vários músicos, artistas e comunicadores locais. Alguns já eram amigos antes da banda, outros se conheceram nela. empre com participações variadas o som vai do Rap ao Hardcore, do Metal ao Funk . Munido de bateria, baixo, guitarra,dj e vocais variados.

GHON (GO)
Criada por músicos conhecidos da cena metal de Goiânia, a Ghon surgiu em 2013 com a proposta de fazer death-metal pesado e direto, sem fressuras. Inicialmente composta por Marcelo Garcia (bateria), Moyz Henrique (guitarra), Murilo Ramos (contrabaixo) e Wesley Amorim (vocal), agora encontra-se redefinida com a entrada de Junão Cananeia, assumindo a bateria. Qualidade técnica aliada ao peso dos riffs, agregando velocidade e agressividade.




Sábado – 6 de dezembro

MUNDO LIVRE S/A (PE)
Precursor do movimento manguebit, o Mundo Livre traz para o #Noise20Anos um show em comemoração aos também 20 anos do disco Samba Esquema Noise. A estreia da banda, lançada pelo selo Banguela (parceria dos Titãs com Carlos Eduardo Miranda), foi um disco à frente do seu tempo. A banda soube como poucos cantar as incertezas e aspirações que as novas tecnologias da era pré-internet traziam, tudo com uma mistura de samba, rock, tecnologias… Afrociberdelia!
Confira: http://www.youtube.com/watch?v=3qpu3SEMD1c

RADIO MOSCOW (EUA)
Tendências vêm e vão, mas para o Radio Moscow, tendência nunca foi algo para ser seguido. Por isso, o trio formado em Story City, Iowa, faz rock com cheiro de naftalina, insenso e mais alguns que lembram a São Francisco dos anos 60. Entre plantações de milho do coração americano, o Radio Moscow reencarnou com força a energia do rock de garagem e o virtuosismo do rock psicodélico dos anos 70. Vingou logo no primeiro álbum, há sete anos, com a ajuda do Dan Auerbach, do Black Keys, que o produziu. Blues-rock cheio de riffs frenéticos e improvisos, com execução impecável.
Confira: http://youtu.be/gGgvV-csbkg

CARNE DOCE (GO)
A intimidade do casal Salma Jô e Macloys Aquino é a base do Carne Doce. Basta voltar os ouvidos para as canções da dupla para perceber isso. Todavia, ao visitar o território sujo-psicodélico desbravado em Passivo, mais recente composição da banda, toda essa intimidade inicial se exalta de forma evidente, escapando do ambiente confessional inicialmente sustentado pela dupla, para mergulhar em um plano quente, provocante e profundamente erótico.
Confira: https://soundcloud.com/carne-doce

THE GALO POWER (GO)
Injeção de adrenalina e lisérgicos diretamente no coração, te levando para outra época… um sopro de loucura nos seus ouvidos… eletricidade abundante na atmosfera… viagens inter-espaciais…rock de verdade, som de velho, repaginado e sem modismo…isso é The Galo Power! A banda poderia se auto-intitular de várias maneiras, às vezes como um grupo de Classic Rock ou grupo de Blues ou Psicodelia, Hard Rock e vários outros afins, a verdade é que o recém reformulado quarteto passa por todas essas “velhas casas”, bebendo de todas essas fontes e exprimindo nada mais que um Rock n Roll revisado. Lançaram o álbum Lysergic Groove, pela Monstro Discos.
Confira: http://youtu.be/AAid35PW8WE

HELLBENDERS (GO)
Um dos grandes nomes da cena goiana na atualidade, o Hellbenders surgiu em 2007 para fazer rock alto e duro. A banda chegou recentemente dos EUA, onde foi gravar um disco no mítico estúdio Rancho de La Luna, por onde já passaram grupos Kyuss, Arctic Monkeys, Queens Of The Stone Age e Foo Fighters. No palco, os Hellbenders apresentam um show com forte influência do Stoner/Garage e apresentações memoráveis.

SPACE TRUCK (GO)
Liderado pelos irmãos Rogério (voz, baixo e teclados) e Rodrigo Sobreira (guitarra), o grupo irá apresentar no Noise seu primeiro e aguardado CD de estréia. Formado em meados de 2010, o trio rapidamente conquistou um espaço relevante entre a nova geração de bandas da cena goianiense com um som que apresenta fortes influências do hard rock 70 aliadas à sonoridades mais modernas e grooves dançantes.

BARIZON (RJ)
Formado no Rio de Janeiro, o Barizon é uma espécie de dream team do underground carioca, com Alexandre Marchi Barbosa (StripClub, BEEF) nos vocais; Gabriel Zander (Zander e ex-Noção de Nada) e Eduardo Sodré (Nipshot) nas guitarras, Marcelo Pineschi (Plastic Fire) no baixo; e Felipe Fiorini (Platisc Fire) na bateria. A banda apresentará músicas do CD Towards The Rising Sun, lançado pela Monstro. Um álbum, segundo o site Tenho Mais Discos que Amigos, “alto, animalesco, agressivo, arrebatador e causa no ouvinte a sensação de que seus miolos explodirão”.
Confira: http://youtu.be/Nrcsa4MBiWE

SPIRITUAL CARNAGE (GO)
Com mais de 20 anos de estrada, a banda é um dos maiores nomes da cena de metal goiana. Death metal infuenciado por Morbid Angel e Cannibal Corpse e letras que abordam o instinto humano, sua desgraça e inutilidade de sua luta existencial e espiritual, tentando mostrar uma realidade ofuscada através dos tempos.

THE NEVES (DF)
The Neves nasceu no ano de 2009 em Sobradinho (DF), com a proposta de explorar o indie e o folk rock. No Noise, vão mostrar músicas do disco Nunca Mais, Por Enquanto, compostas por melodias marcantes, arranjos equilibrados, vocais envolventes e construções harmônicas.

THEM OLD CRAP (PR)
Um bando vindo de Londrina para disparar tiros certeiros de hillbilly, bluegrass, country e punk rock!! A Them Old Crap reúne integrantes das bandas Mary Lee & TSB, Outlaw Habits e da também extinta Chico Billy & Os Pé Vermeio. Com letras em português, o bando tem seu repertório composto por composições próprias e algumas versões escolhidas a dedo num som que eles definem como Hilbilly Punk!

DIEGO MASCATE (GO)
Um mascate de sons e idéias, na fronteira, Diego prossegue “caminhando e cantando”… Em seu show, intitulado O Mascate, Diego de Moraes interpreta um vendedor-andarilho que passou por vários caminhos, levando suas “mercadorias” diversificadas.O “Mascate” como um arquétipo para o trabalho de Diego, foi lançado primeiramente em 2011, quando o artista circulou por várias cidades com o apoio da Bolsa de Circulação Literária da Funarte. Com esse show, Diego pretende fazer um panorama geral de sua trajetória enquanto compositor, apresentando partes significativas de seu trabalho marcado pela criatividade e ousadia.

OVERFUZZ (GO)
A banda começou em meados de 2010 com a intenção de se divertir tocando motorhead e tomando cerveja. Misturando influências que variam do rock mais sujo e feio até o rock mais puro e dançante, o power trio consegue produzir um som bem trabalhado, pesado e, ao mesmo tempo, extremamente cru. Um show da Overfuzz é uma caixa de abelhas estourando dentro da sua cabeça te fazendo gritar, pular e não querer parar nunca.

DAMN STONED BIRDS (GO)
Um power trio que há mais de três anos vem chamando a atenção do público rocker pelo seu som pesado e despretensioso, um misto de stoner e hard rock, com letras sujas e diretas ao ponto, deliciosamente inspiradas no universo Tarantinesco. No Noise, apresentam seu primeiro disco, Dead Birds Can Fly Higher. Também estiveram, junto com Girlie Hell, Coletivo Sui Generis e The Galo Power, na turnê Rock na Estrada, promovida pela Monstro Discos.

GASPER (GO)
Nome de respeito no rap goiano, Gasper mostra seu ritmo e rimas pela primeira vez no Goiânia Noise Festival. Chega embalado pelo disco A Cor do Futuro, que reúne 16 músicas e participações de nomes como Renan Inquérito e Kamau, entre outros.

THE DEAD PIXELS (MG)
Banda formada por três roqueiros depravados de três gerações diferentes. E é por isso que as influências cobrem mais de 50 anos de rock’n’roll, já que Claudao Pilha (guitarra e voz, nascido nos anos 60), Rodrigo Facada (guitarra e backing vocals, nascido nos anos 70) e Mauro Novaes (bateria e backing vocals, nascido nos anos 80) escutam de tudo. O show dos Dead Pixels é estupidamente rápido e energético. As canções falam de amores não correspondidos, carros rápidos, rainhas trash e o show conta com a presença de uma força subliminar que vai pegar o seu esqueleto e sacudi-lo até as moedas caírem do seu bolso.

REVOLTED (GO)
Segundo a revista Roadie Crew, “o Revolted é uma grata revelação e que, com um debut tão bem cuidado como esse, se mostra preparado para voos ainda mais altos.” Formada em Anápolis, a banda mistura thrash, death metal e o rock em geral, mesclando também sonoridades mais modernas influenciado por bandas de Melodic Death Metal européias.

COERÊNCIA (GO)
Banda goiana de hardcore, na ativa desde 2009, a Coerência acabou de lançar seu primeiro álbum, batizado de Referencial. São 10 faixas com uma sonoridade pesada, valorizando viradas e pedais duplos da batera, em harmonia com riffs bem encaixados da guitarra e destaque para arranjos do baixo. O vocal rasgado mantém a melodia, e o quarteto lembra o hardcore feito nos anos 90/00.

GONORANTS (DF)
De Brasília, a banda faz um estilo próprio, juntando comédia e rock, inspirada por Raimundos, Ultraje a Rigor, Little Quail, Rumbora, Dead Fish, É o Tchan, Mamonas Assasinas, The Offspring, Chaves, “piadas sem graça”, “conversas de bêbados”, dentro outras inspirações sem sentido. Tudo isso lhes garantiu o título de banda mais non sense de Brasília em um jornal local, por unirem, além de tudo, Ufologia, Cotidiano, bom humor em susas melodias emprevisíveis e autações de stand up comedy wannabe.

PEDRADA (GO)
Com um novo nome, a antiga Expressão Urbana volta ao palco do Noise para mostrar seu punk rock cru, direto e divertido. A banda tem suas raízes em Porangatu, cidade do interior de Goiás, localizada a 410km de Goiânia. Formada em 2009, já se apresentou em grandes festivais como Paralelo Sonoro (Anápolis/GO), 7° Araraquara Punk (Araraquara/SP), 10° Festival de Rock da Lua Grande (Conceição do Araguaia/PA), Rock Gol (Teresina/PI) e Grito Rock Mundo.

OFF A CLIFF (GO)

 A banda Off a Cliff surge na cena goiana no fim de 2013 apresentando um som incomum e múltiplo. A reunião composta por Cauê Marcel (vocal, guitarra e synths), Josivan Cararo (guitarra), Ulisses Henrique (baixo), Rafael Rodrigues (bateria) e Marília Costa (synths/samplers) resultou em composições próprias que transitam com propriedade entre rock alternativo, trip-hop, folk, space rock, ambient, power pop, e indie. Toda essa convergência de estilos deu origem a uma atmosfera sonora carregada de fortes guitarras, elementos eletrônicos minimalistas e densas melodias, dando à banda, mesmo dentro de sua grande pluralidade, uma identidade própria, a qual poderá ser conferida pela primeira vez ao vivo na 20ª edição do Goiânia Noise Festival.



Domingo – 7 de dezembro

KORZUS (SP)
O KORZUS é sem dúvida um dos principais nomes da história do Metal brasileiro. Formada em 1983, e trazendo uma respeitável discografia contando seis álbuns de estúdio, dois ao vivo e um DVD, a banda conseguiu ao longo destes vinte e cinco anos de atividades fazer o seu Trash Metal ecoar pelos quatro cantos do mundo. Desde que o Sepultura se tornou um gigante ao redor do mundo, um comentário constante entre os fãs brasileiros é que o KORZUS seria o próximo devido à paridade técnica e a qualidade musical entre as duas, e neste momento isso se torna real. Os vinte e cinco anos de atividades só tornaram o KORZUS melhor, mais forte e pronto para dominar o mundo!

TERRORIZER (EUA)
Precursores do grindcore, o Terrorizer foi formado em Los Angeles, em 1986 e acabou apenas três depois. Com o fim, seus membros originais formaram outras importantes bandas de metal extremo como o Morbid Angel, Napal Death e o Nausea. O Terrorizer voltou à ativa em 2005, mas apenas com o baterista Pete Sandoval, da formação original. No entanto, a banda segue aterrorizando, com um som brutal e extremo. E toca pela primeira vez em Goiânia.

CACHORRO GRANDE (RS)
O Cachorro Grande é mais um grupo que faz parte da história dos 20 anos do Goiânia Noise (e o festival faz parte da história da banda). Nome de destaque na cena independente nacional, o grupo gaúcho retorna ao festival para mostrar seu novo disco, Costa do Marfim, além de hits que chegaram a invadir as rádios e das TVs em todo o País. O show, como sempre, promete muita energia, histeria e rock and roll clássico e com fortes temperos de Stones, Beatles, Hendrix e The Who.

RESSONÂNCIA MÓRFICA (GO)
Um dos grupos mais relevantes e influentes do grindcore em Goiás. Surgido originalmente em Manaus (AM), o Ressonância Mórfica é faz death-grind cantado em português, com músicas em que preponderam temáticas sociais e ambientais e aspectos da cultura brasileira. Som brutal e que poderá ser conferido também no disco que eles lançarão pela Sangre, o braço metal da Monstro Discos.

RELESPÚBLICA (PR)
Uma verdadeira instituição do rock independente nacional. A Relespública chega ao Noise celebrando 25 anos de estrada! Com performances explosivas, o trio curitibano reaparece após alguns anos de “férias” e deve incendiar o festival com seu rock mod, altamente influenciado por The Who, The Jam, Ira!, Kinks, Stones e Yardbirds.

O SATÂNICO DR. MAO E OS ESPIÕES SECRETOS (SP)
Nova banda do vocalista Mao (do Garotos Podres). Além dele, a banda conta ainda com Cacá, que também integrou os Garotos Podres entre 2008 e 2012. O som da banda é punk, direto, com diversas influências, devido a cada integrante possuir uma história no meio musical que agregam ao som da banda uma sonoridade única e peculiar.

TONTO (GO)
Novo projeto dos ex-integrantes do Violins, o Tonto acabou de lançar seu primeiro disco, intitulado Aliança Hostil. Com dois teclados, baixo e bateria, o grupo não usa guitarras e faz um rock intimista, indie e com letras com temas políticos e filosóficos.

DANIEL GROOVE (CE)
O compositor e intérprete cearense é uma das maiores sensações da música popular brasileira na atualidade. Habitué da cena autoral paulistana, o cabra iniciou sua trajetória em Fortaleza, onde dividiu o palco com O Rappa, Nação Zumbi, Los Hermanos, Pato Fú e Titãs, para depois ser apontado pelo mapa Oi Novo Som e outras publicações como revelação musical da região nordeste, nos anos de 2011 e 2012. Nos palcos, ele é a certeza de um show com performances vibrantes que criam o cenário perfeito para canções como Sei Lá, E Assim Ficou, O Novo Brega e Que Massa, parceria com Saulo Duarte e Diogo Soares (Los Porongas).

BOCA SECA (GO)
Mais um representante do rap do Cerrado! Com letras contundentes e beats pesados e graves, o Boca Seca chama a atenção com um som que não se prende apenas a MCs e DJs e vem chamando a atenção da imprensa nacional. Já foram destaque em diversos sites e revistas de música e abriram shows de artistas como Racionais MC’s, MV Bill, Rael da Rima, entre outros.

DRY (GO)
O quarteto surgiu na aquecida cena do rock independente de Goiânia. Com diferentes influências, o Dry mescla elementos que remetem tanto ao rock dos anos 90 quanto ao heavy metal contemporâneo. O grupo lançou este ano seu disco de estréia, Enjoy The Fall, que foi muito bem recebido pela crítica nacional. “Traz a sonoridade pesada da década de 90 e do rock contemporâneo em suas 13 excelentes faixas que não podem passar despercebidas por ouvintes dos gêneros”, afirmou o Tenho Mais Discos que Amigos.

DDO (GO)
O rock mais caipira do Brasil! Banda debochada, pesada, pequizeira, ignorante e com discurso bem humorado sobre bebedeiras, tabaco, mulheres e carne bovina. Diversão garantida com climão do interior onde os bordéis são cheios de mulheres quentes e a mão come feia na oreia de vagabundo.

LUXÚRIA DE LILITH (GO)
Grupo formado em 1998, com o intuito de fazer black metal sombrio, envolvendo temas da antiguidade, satanismo medieval e ateismo. Até hoje, a banda enfrentou diversas transformações musicais e trocas de integrantes, polêmicas e fantasiosas lendas e se firmou como um forte nome do metal negro. Já lançou três discos e se apresenta pela primeira vez no Goiânia Noise Festival.

BANG BANG BABIES (GO)
Raw rock and roll garage punk from Goiânia! Assim o Bang Bang Babies define o seu som. Fazendo um rock cru, direto e sem frescuras, os Bang Bang Babies não negam as influências explícitas de Garage Rock, Proto punk e Surf Music. Na peleja, no mundo maldito do Rock’n’Roll, eles encontraram uma trilha tortuosa de garagens sujas e botecos vagabundos, onde se ofereceram para tocar em troca de drinks infernais de nomes estranhos como Rolling Stones, Blues Explosion, Pussy Galore, Stooges, Thee Butchers Orchestra, Hang the Superstars e sei lá mais o quê.

DOGMAN (GO)
Rock and Roll pesado e sem firula. Essas são as palavras de ordem do DogMan, banda formada em 2013, trazendo da aridez do cerrado goiano composições simples, refrões memoráveis e uma vontade de fazer música boa com conteúdo relevante. Com forte influência de bandas dos anos 90, como Alice in Chains, Pearl Jam e Soundgarden, o DogMan mescla sua acentuada veia grunge ao southern metal do Black Label Society e aos riffs sombrios do Black Sabbath.

TWO WOLVES (GO)
Uma banda de indie rock/alternativo formada inicialmente por Mauricius Wolf na guitarra e Lineker Lancellote no vocal e violão. A banda surgiu em 2011, mas ficou inativa durante o tempo em que Lineker passou na Europa. De volta à cidade, a banda retornou aos estúdios, com o reforço de Pedro Jordan no baixo e Raphael Tyller na bateria, e já lançou o single Will You Be There Too.
ALMOST DOWN (GO)
Banda de punk pop influenciada por Green Day, Paramore, Foo Fighters, My Chemical Romance, Fall Out Boy e 30 Seconds to Mars. É a novíssima geração do rock goiano mostrando a sua cara no festival.

RED LIGHT HOUSE (GO)
A Red Light House leva aos palcos batidas de uma mistura frenética de gêneros e ideias.Com riffs impactantes e diretos, tendo o som marcado pela afinação aberta, pelo vocal surpreendente e, claro, pela energia contagiante que os meninos da casa da luz vermelha lhe passam! A banda é surgiu no ano passado e vem buscando seu espaço fazendo a moçada balançar os esqueletos e pregando letras sobre sexo, festas, bebidas, mulheres, balburdia e mais qualquer coisa que você encontra na Red Light House!



Serviço:


05/12/2014 - Goiânia/GO
Centro Cultural Oscar Niemeyer - Av. Dep. Jamel Cecílio, 4.490, Quadra Gleba, Lote 1, Setor Fazenda Gameleira
Horário: à patir das19h30 

06 e 07/12/2014 - Goiânia/GO
Centro Cultural - Trav. Bezerra de Menezes, s/n, Quadra 18, Setor Sul
Horário: à partir das 16h00


Passaportes para os três dias (2º lote) - R$ 60,00* (venda exclusiva pelo site Meu Bilhete)
Sexta-feira, 05/12 (2º lote) - R$ 35,00*
Sábado, 06/12 - R$ 20,00*
Domingo, 07/12 - R$ 20,00*

Ingressos na bilheteria:
Sexta-feira, 05/12 - R$ 40,00*
Sábado, 06/12 - R$ 25,00*
Domingo, 07/12 - R$ 25,00*

*Todos os valores são referentes à meia-entrada. Válidos para qualquer comprovação estudantil, maiores de 60 anos ou junto com a doação de 1kg de alimento não perecível.

Pontos de vendas: Calango Streetwear (Flamboyant, Buriti e Goiânia Shopping) / Hocus Pocus (Av. Araguaia esquina com Paranaíba, Centro) / Harmonia Musical (Rua 4, Centro) / Tribo Restaurante (Rua 36, Setor Marista).

Vendas pela internet: www.meubilhete.com/noise20anos