Recents in Beach

header ads

Programação SESC Belenzinho - Julho / 2015





Punk rock, Metal, Reggae para todos os gostos.
Confiram a programação do Sesc Belenzinho no mês de Julho:

03 e 04/07. Sexta e sábado, às 21h30

PLANTA E RAIZ - A BANDA DE REGGAE FAZ LANÇAMENTO DO EP SEGUE EM FRENTE
A banda apresenta show do novo trabalho Segue em Frente, com seis músicas inéditas e participações de artistas como Ivo Mozart, Marcelo Mira, Marceleza e Tato Cruz do Falamansa. O primeiro single, “Desde as estrelas” já está sendo distribuído nas rádios de todo Brasil. A faixa “Free World” conta com a participação do baixista Champignon, que assinou a composição e os vocais da música antes de falecer, em setembro de 2013. Com 17 anos de carreira, Planta e Raiz é considerado um dos principais grupos de reggae do Brasil. Possui dez discos e dois DVDs lançados. 
Com Zeider (voz), Franja (guitarra), Fernandinho (guitarra), Samambaia (baixo) e Juliano (bateria e percussão).C

Serviço:
R$ 40,00 (inteira); R$ 20,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante); R$ 12,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes [Credencial Plena]).


09/07. Quinta, às 16h

GUITARRAS BRASILEIRAS - EDIÇÃO NORTE E NORDESTE
O projeto traz um recorte de ritmos e estilos presentes nas poéticas de guitarristas do norte e nordeste do Brasil.

Bate-papo com Pepeu Gomes, Robertinho de Recife e Felipe Cordeiro
Como parte do projeto Guitarras Brasileiras, os músicos participarão de um bate-papo abordando seus trabalhos artísticos e a cena musical nas regiões norte e nordeste do país. Pepeu Gomes, nascido em Salvador, foi um dos fundadores do grupo Novos Baianos, no final da década de 1960. Com uma técnica apurada de guitarra, o músico agrega em sua sonoridade elementos do choro, do samba, do frevo e do maracatu misturados ao rock e ao blues. O guitarrista traz ainda em sua poética grande influência do norte-americano Jimi Hendrix.
Nascido em Recife, Robertinho de Recife é um dos grandes nomes da guitarra brasileira, tendo ao longo de sua carreira explorado elementos de diversos gêneros, tocando com grandes nomes da música nacional e mundial.
Originário do Pará, Felipe Cordeiro ganhou destaque com o álbum Kitsch Pop Cult, de 2012. Misturando a tradição popular musical de seu estado de origem com a sonoridade dos beats digitais da América Latina, como cúmbia, zouk, reggaeton, bachata e cacicó, criou uma atmosfera musical permeada pela estética kitsch.
Não recomendado para menores de 14. Grátis

10 e 11/07. Sexta e sábado, às 21h30

Guitarras Brasileiras - Pepeu Gomes, Robertinho de Recife e Felipe Cordeiro
Com Fernando Nunes (baixo), Cesinha (bateria), Adriano Magoo (teclado), Wellington Sancho (percussão).  

Serviço:
Como parte do projeto, os músicos participarão de um bate-papo no dia 09 de julho, às 18hs, abordando seus trabalhos e a cena musical nas regiões norte e nordeste do país.
Não recomendado para menores de 18.
R$ 40,00 (inteira); R$ 20,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante); R$ 12,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes [Credencial Plena]).


18/07. Sábado, às 21h30

Lixomania - A banda apresenta na íntegra o EP Violência e Sobrevivência, de 1982
O grupo formado em 1979 foi influenciado por bandas como Sex Pistols, Ramones, The Clash, Stiff Little Fingers, UK Subs, Dead Boys, Sham 69 e Lurkers. Em 1980, o Lixomania fez a sua primeira apresentação num encontro inédito de bandas punks, realizado em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo. Neste mesmo dia apresentaram-se Inocentes, Mack, Anarkólatras, Cólera e Olho Seco.

Serviço:
R$ 20,00 (inteira); R$ 10,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante); R$ 6,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes [Credencial Plena])


24/07, Sexta às 21h. (Vírus), 21h30 (Salário Mínimo) e 22h (Centúrias)
25/07, Sábado às 21h (Santuário), 21h30 (Abutre) e 22h (Korzus).

SP METAL I - VÍRUS, SALÁRIO MÍNIMO E CENTÚRIAS
SP METAL II - SANTUÁRIO, ABUTRE E KORZUS - 30 ANOS DO LANÇAMENTO DOS VOLUMES I E II DA COLETÂNEA
Show que celebra 30 anos do lançamento dos volumes 1 e 2 da coletânea SP Metal, idealizada por Carlos Calanca, proprietário do Selo e da loja Baratos Afins. O primeiro volume foi lançado no Brasil em 1984 com as bandas Avenger, Centúrias, Salário Mínimo e Vírus. O segundo volume foi lançado em 1985 e contou com Korzus, Abutre, Performances e Santuário. A iniciativa surgiu da vontade de lançar álbuns de bandas da cena do metal paulistano, que em meados dos anos 80 começaram a tomar força. Como não dispunha da quantia necessária para soltar no mercado todos os lançamentos que gostaria, Calanca resolveu apostar em uma coletânea. Os dois discos tornaram-se marcos na história do metal brasileiro.
Seis dos oito grupos participantes do SP Metal se apresentam em dois dias de shows. As bandas Santuário e Abutres já haviam encerrado suas atividades e se reuniram novamente para as apresentações. Korzus, Salário Mínimo, Centúrias e Vírus, são as bandas da coletânea que continuaram na ativa. 

Serviço:
R$ 20,00 (inteira); R$ 10,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante); R$ 6,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes [Credencial Plena]).

31/07 e 01/08. Sexta e sábado, às 21h30.

ED MANN (EUA) E LETS ZAPPALIN
A banda paulistana Lets Zappalin surgiu em 2014 formada por Rainer Tankred Pappon (guitarra), Erico Jônis (baixo), Fred Barley (bateria) e Jimmy Pappon (teclados). A proposta é homenagear o músico Frank Zappa reunindo um vasto repertório, com sucessos e anti-sucessos de sua carreira. A apresentação conta com a participação do vibrafonista Ed Mann, que tocou na banda do músico durante 11 anos.
No repertório, músicas instrumentais de difícil execução, como “Sinister Footwear II”, “Drowning Wit” e “Strictly Genteel”, além de canções consagradas, como “Inca Roads”, “Echidnas Arf”, “Don’t You Ever Wash That Thing”, “Peaches In Regalia”, “Teenage Prostitute”, “Zombie Woof” e “Montana”.
Ed Mann, norte americano de 61 anos de idade, formado em piano e percussão, entrou na banda de Frank Zappa em 1977, substituindo a vibrafonista e percussionista Ruth Underwood. Ficou até 1988, ano em que Frank Zappa decidiu parar de tocar em palcos com banda.
Gravou em todos os discos do músico desde 1978, e têm cinco discos de carreira solo. Ed Mann faz parte de um pequeno grupo de músicos capazes de executar obras complexas de Frank Zappa. Atualmente se apresenta com bandas locais e também com a Banned From Utopia, que é formada por ex-membros da banda de Frank Zappa .

Serviço:
R$ 25,00 (inteira); R$ 12,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante); R$ 7,50 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes [Credencial Plena]).